Dunga é o novo treinador da Seleção Brasileira

on


Em coletiva de imprensa realizada na sede da CBF no Rio de Janeiro, o presidente da entidade, José Maria Marin anunciou Carlos Caetano Bledorn Verri, o Dunga, como o novo treinador da Seleção Brasileira de Futebol.

Bem...para começo de conversa: Dunga foi técnico da Seleção entre 2006 e 2010. Apresentou bons resultados como a conquista da Copa América de 2007, na Venezuela e da Copa das Confederações de 2009, na África do Sul.

O grande problema é: na ocasião, Dunga fora contratado por Ricardo Teixeira sem ter nenhuma experiência anterior como técnico. Apesar dos resultados expressivos, fracassou no Mundial de 2010, sendo eliminado nas quartas de final pela Holanda após erros de Júlio César e Felipe Melo.

Após a Copa da África do Sul, Dunga ficou mais de três anos sem emprego, tornando a comandar uma equipe em 2013, o Internacional, onde começou a carreira de jogador, sendo campeão gaúcho.

A questão é a seguinte: não aprofundarei no assunto dos atritos que ele teve com os profissionais de imprensa. Treinador não é obrigado a ser simpático com todo mundo e ser amigo de todos os jornalistas. Cada um está fazendo o seu trabalho. Se o repórter fizer uma pergunta que o desagrade, o técnico tem todo o direito de não respondê-la. 

O problema é ainda a falta de experiência. Dunga não é o nome certo para o momento atual da Seleção. O ideal seria um treinador estrangeiro com vasta experiência, para dar uma sacudida em tudo. A outra opção seria Tite ou Cuca, dois jovens técnicos, bem sucedidos, que certamente mudariam a forma do Brasil jogar.

Outra questão preocupante: Por quê Gilmar Rinaldi foi contratado como coordenador técnico? Até ontem, o ex-goleiro do Flamengo era agente FIFA, ou seja, empresário de jogadores. Qual critério o Marin usou para contratar o Gilmar? Na coletiva ele disse que o Gilmar é um bom pai de família, etc... então qualquer um pode assumir esse cargo.

Qual será o futuro da Seleção Brasileira? Na minha humilde opinião, bastante nebuloso. Enquanto a alta cúpula da CBF não entender que precisa mudar, adequar-se aos novos tempos, veremos os outros conquistando títulos, fazendo história e nós presos ao passado de cinco títulos mundiais.