SESSÃO MEMÓRIA: A FARSA DE ROJAS

on


O dia foi 3 de setembro de 1989, o local Maracanã, a partida em questão era Brasil X Chile válida pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 1990. Há 20 anos o Brasil e o mundo viam ao vivo um dos episódios mais vergonhosos do esporte.

Brasil e Chile se enfrentaram pela última rodada das Eliminatórias Sul Americanas. Os brasileiros já estavam garantidos por antecipação na Copa do Mundo. Para os chilenos era questão de vida ou morte, eles teriam de vencer para conseguir pelo menos uma segunda vaga do grupo para carimbar o passaporte para a Itália em 1990.

Mas o Brasil pressionava o Chile o tempo inteiro, dando muito trabalho para a defesa e para o goleiro Rojas, personagem de nossa história. A seleção brasileira apostava em jogadas pelas laterais e tentava acionar Bebeto ou Careca para chegar ao gol chileno.

Rojas, que em seu país era chamado de "El Condor" fazia jus a seu apelido e voava em direção às bolas chutadas pelos brasileiros, fazendo grandes defesas. O esquema defensivo do Chile também era muito bem montado, mas os atacantes da seleção "roja"- como é conhecida a seleção chilena por causa de sua camisa vermelha- pouco ameaçavam o gol de Taffarel.

Aos 4 minutos do segundo tempo, Careca recebeu a bola pelo meio e chutou na saída de Rojas, o goleiro ainda tentou pegar, mas foi traído pelo quique e o Brasil abriu o placar no Maracanã, enlouquecendo os quase 150 mil torcedores presentes.

Aos 5 minutos da segunda etapa, o jogo teve que ser paralizado. Rojas encontrava-se caído no chão e do lado dele havia um sinalizador, supostamente arremessado por algum torcedor do Brasil. A equipe médica do Chile prontamente foi antender o goleiro e ele estava sangrando muito. Momentos de tensão no Maraca e se temia pela classificação da seleção brasileira para a Copa do Mundo.

Os jogadores chilenos por conta própria decidiram deixar a partida e levar Rojas ao vestiário. O árbitro argentino Juan Lostau decidiu dar a partida por encerrada e na súmula acabou dando a vitória ao Brasil por 2X0, por conta da desistência do Chile durante o certame, pois na bola os brasileiros venceram por 1X0.

Os jogadores do Chile chegaram a Santiago e foram recepcionados como heróis e acreditava-se que haveria alguma punição ao Brasil por causa do incidente. Ao mesmo tempo no Brasil chegavam imagens exclusivas do acontecido. O foguete sequer atingiu Rojas, apenas caiu do lado dele. Ele apenas se aprovietou da fumaça que o objeto fazia e simulou ser atingido. A pessoa que atirou o sinalizador foi identificada, era uma mulher chamada Rosenery de Mello, de Brasília, que logo recebeu o apelido de "Fogueteira". Ela estava na arquibancada torcendo.

Não havia mais escapatória para Rojas, a mentira já havia sido descoberta, restava a ele confessar e talvez apontar os outros culpados pela encenação. O goleiro assumiu a culpa e disse que havia simulado que fora atingido e se cortou com uma lâmina de barbear que ele levava consigo escondida dentro da luva.

Moral da história: o Brasil se classificou para a Copa de 90 sem problemas. O Chile foi suspenso pela FIFA de disputar as Eliminatórias para a Copa de 94. Roberto Rojas foi banido do futebol. E a Fogueteira.....bem....a Fogueteira virou celebridade instantãnea e posou para a revista Playboy.

9 comentários:

AF STURT disse...

Por isso não podemos culpar as pessoas antes de julga-las.
Mas que história em?
Aqui Leo ,qual o nome da moça?fiquei curioso.
Fut F-1 é cultura e história !!!
ABS!

_Vascao_ disse...

Muito bom o texto, muita cultura e história como disse o amigo ai em cima, e gostei também do final do texto, humor sempre é legau.
abraço
Jeferson

Leonardo Resende disse...

Bom, essa farsa é histórica e ficará marcada pra sempre na história do futebol brasileiro.

Ao menos essa farsa toda teve um lado bom, a fogueteira, como vc mesmo retratou no final do post, hahahahaha!!

Visite também o Rio Futebol, se puder!

Grande abraço,

Leonardo Resende
Rio Futebol
http://riofutebol.blogspot.com
adm.riofutebol@gmail.com

António Pista disse...

Depois de lançar A Mesa Redonda nas mais altas rodas da blogosfera nacional, regresso à minha casa, ao Águia de Ouro, que criei no dia 25 de Abril de 2007, desta vez não estou sozinho e vou trazer alguns amigos benfiquistas comigo.

Com um novo design e uma mais diversa e especializada opinião, o Águia de Ouro volta com mais força do que nunca.

Visitem, comentem e desfrutem:

http://aguia-de-ouro.blogspot.com/

No ultimo post os 5 torneios ganhos pelo SLB até agora...

Uelton Gomes disse...

Lamentavel o que o Rojas fez, teve uma punição merecida.

Abraços

Vv disse...

EU ESTAVA LÁ :) !!!

Sou testemunha ocular dessa história !! hihihihi.

Bjs, Vivi.

P.S. Dá uma passada no Extravio ! Queria que vc opinasse sobre a logomarca que uma amiga criou !

Maldita Futebol Clube disse...

a fogueteira era um colosso, a conheci pessoalmente e ra gente muito boa, o Rojas se queimou literalemnte e jogou a carreira no lodo... excelente lembrança, abs, leandro

Saulo disse...

Essa história é boa e a farsa é histórica. Foi impressionante.

saulobotafogo.blogspot.com

Michel Farias disse...

Muito bom o texto Léo.... A fogueteira se deu bem hehehe.


Abraço Léo e quando vc estiver com tempo não deixe de passar em meu blog que está com um quadro super legal!!

http://ofuteboleoscariocas.blogspot.com/